Arquivo da tag: Senna na Sapucaí

Senna na Sapucaí


Warning: preg_match() [function.preg-match]: Compilation failed: unrecognized character after (?< at offset 10 in /home/httpd/vhosts/warmup.com.br/subdomains/bloggp/httpdocs/wp-includes/class-wp-block-parser.php on line 418

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

(Foto: Ivo Gonzalez/Agência O Globo)

Na esteira dos textos, vídeos e imagens que vi por aí hoje sobre Ayrton Senna, cuja morte completa 19 anos nesta quarta-feira, Dia do Trabalhador, uma delas me chamou a atenção. O tricampeão mundial de F1 será tema do enredo da Unidos da Tijuca no carnaval de 2014. Com o título “Acelera, Tijuca”, a escola de samba carioca, sob a batuta do vitorioso carnavalesco Paulo Barros, vai homenagear Ayrton na Marquês de Sapucaí em memória dos 20 anos de seu passamento. A notícia foi publicada nesta tarde pelo jornal carioca ‘O Dia’.

A associação entre esporte e carnaval é bem antiga. Falando do carnaval carioca, por exemplo, lembro quando a Estácio de Sá, ‘puxada’ pelo grande Dominguinhos do Estácio, homenageou o Flamengo no ano do seu centenário, em 1995.

A própria Unidos da Tijuca usou de expediente parecido ao desenvolver um enredo em menção ao centenário do Vasco da Gama, em 1998. Naquela ocasião, contudo, a escola foi rebaixada. Antes disso, em 1986, a eterna Beija-Flor de Nilópolis abordou a Copa do Mundo de 1986 com o enredo “O mundo é uma bola”. Isso sem contar o envolvimento direto das escolas de samba de São Paulo com as torcidas organizadas de Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos.

A Gaviões da Fiel, aqui em São Paulo, homenageou Senna em 2009. Antes, bem antes, a Tradição fez algo a respeito em 1995, um ano após a morte de Ayrton, mas não parece ter ficado muito legal. Depois disso, o máximo que eu vi a esse respeito foi quando a X9 Paulistana, em 2011, levou ao Anhembi um enredo em homenagem ao Rally dos Sertões. Mas certamente o impacto que o enredo em lembrança de Ayrton Senna será bem maior.

A presença de Senna na Sapucaí não é tão novidade assim. Em 1992 o tricampeão entrou na avenida pela Estácio de Sá no desfile das campeãs. A escola foi a campeã naquele ano. Trata-se do único grande registro de Senna no carnaval carioca.

Coincidência ou não, as cores da Tijuca, azul e amarelo, são as mesmas do eterno capacete do tricampeão. De qualquer forma, mesmo levando em conta que esses enredos de hoje em dia, sobretudo no carnaval carioca, são patrocinados — e isso eu acho que tira um pouco da alma do carnaval —, considero a homenagem bem válida e pertinente. Afinal, goste ou não, Ayrton é um dos maiores esportistas brasileiros da história. Não foi santo — quem é, não é mesmo? —, mas foi um dos melhores pilotos de todos os tempos.

E você, leitor? O que acha de ver Ayrton Senna homenageado na Marquês de Sapucaí no ano que vem? Opine!

Tags: , , , , , | 3 Comentários