O primeiro fiasco de 2013 na F1


Warning: preg_match() [function.preg-match]: Compilation failed: unrecognized character after (?< at offset 10 in /home/httpd/vhosts/warmup.com.br/subdomains/bloggp/httpdocs/wp-includes/class-wp-block-parser.php on line 418

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

O sábado (2) começou, como previsto, com a apresentação do carro da gloriosa Sauber, o C32, para a temporada 2013 da F1. Cerimônia simples, sem muita pompa e circunstância lá na gelada Hinwil, na Suíça. Ao passo em que eram divulgadas as fotos do evento e as declarações dos jovens Nico Hülkenberg e Esteban Gutiérrez, além da comandante Monisha Kaltenborn, a Mercedes, toda renovada pela chegada de Lewis Hamilton neste ano, surpreendeu o mundo com o anúncio de uma campanha deveras interessante e prometia revelar as primeiras imagens do W04 hoje, dois dias antes da data originalmente marcada para o lançamento.

A Mercedes quis aparecer no sabadão com a cara da riqueza; ficou mesmo a imagem #sóderrota (Foto: Divulgação)

A ideia consistia, basicamente, no incentivo dos fãs da F1. Por meio do Twitter, os internautas tinham de escrever postagem com a hashtag #F1W04Reveal. Assim, a partir das 14h (no horário de Brasília) deste sábado, a equipe deveria revelar, aos poucos, o novo modelo. Quanto mais mensagens, mais rápido o novo carro de Hamilton e Nico Rosberg seria exibido aos fãs da F1. Baita inciativa, não é? Eu achei sensacional e uma forma de fortalecer a imagem de uma Mercedes antenada e com poder de interação com seu público.

Só que o tiro saiu MUITO pela culatra. O volume de tuitadas e o número de acessos ao site oficial da Mercedes foram tão grandes, que o servidor simplesmente não aguentou o tranco e caiu. Eu, pelo menos, não consigo mensurar qual esse volume, mas fato é que a hashtag #F1W04Reveal chegou a ocupar a segunda colocação no Trending Topics mundial. O negócio foi sério. Mas fato é que, três horas e meia depois da prometida foto do W04, o que aconteceu foi um grande fiasco, o primeiro na temporada.

Tenho aqui uma opinião a respeito. Não que eu seja especialista em tecnologia ou mesmo em marketing esportivo. Mas entendo que a Mercedes simplesmente não esperava tamanho retorno por parte dos fãs da F1. Ou eles desprezaram o poder das redes sociais ou não estavam preparados para um sem número de acessos para um evento de tal natureza. Quer dizer: se a intenção era aproximar o fã da F1 da Mercedes por meio das redes sociais, o efeito foi muito ao contrário. A iniciativa foi mesmo louvável e inovadora, contudo, o resultado final foi um desastre. Mesmo que os servidores voltem a funcionar ainda neste sábado e o carro seja apresentado ao mundo, o estrago já está feito. De inovadora, a Mercedes virou motivo de chacota universal.

Em tempos de crise econômica mundial, as equipes vêm optando por apresentar seus respectivos carros para 2013 via internet. Acaba sendo mais fácil e mais barato, no fim das contas. Lotus, McLaren e Sauber fizeram seus lançamentos pelo YouTube, medida que se mostrou mais eficiente do que, por exemplo, Ferrari e Force India, que lançaram seus carros no último sábado (1) por meio de servidores próprios, mas não faltaram queixas sobre travamento das imagens e da baixa qualidade do que foi transmitido ao redor do mundo.

É mais do que correto, e essa é mesmo a tendência, de que as equipes façam uso da internet cada vez mais para divulgar suas marcas, seus feitos, seus carros, suas conquistas. Só que, nos dias de hoje, saber usar tais ferramentas de divulgação é quase tão importante quanto ter um carro bom e eficiente nas pistas. É algo que se faz mais do que necessário, ainda mais em tempos em que o torcedor da F1 não é apenas um mero telespectador, mas também consumidor da marca e dos produtos dos seus patrocinadores.

Tags: , , , ,

12 respostas para O primeiro fiasco de 2013 na F1

  1. Cleverton disse:

    Vejo exagero na matéria, erros acontecem e ninguém está livre deles.Não esperavam essa repercussão e também podem sair no lucro pois aumentou ainda mais a ansiedade de torcedores e simpatizantes em ver o carro.

  2. Márcio Ziosan Nishimura disse:

    Fernando, a iniciativa é imbecil. Por vezes eu já vi coisas do gênero que deram errado de uma forma ou outra. Mas, visto o que a Mercedes é hoje na F1, que é só uma maneria de fazer marketing.
    Uma equipe de merda, uma apresentação de carro de merda.

  3. Cloud computing por favor? Não é possível que a Mercedes não ouviu falar disto…

  4. Albert disse:

    Não fizeram os testes de stress nos servidores…

  5. Maurício Stork disse:

    Na boa ????? Que se foda !!!!!!! caiu o servidor e dai??????? se não quiserem mostrar também foda-se…… vejo o carro nos teste de inverno……… e verei o ano inteiro durante a temporada……… fiasco porque ninguém viu o carro hoje??????

    • Fernando disse:

      Deplorável e mal-educado teu comentário. Muita gente no mundo inteiro esperava ver o carro hoje, conforme foi anunciado e prometido pela equipe. Ora, se a tua lógica é essa, então ninguém deveria noticiar os lançamentos dos carros, já que todo mundo vai ver nos teste (sic) de inverno e durante a temporada, não é mesmo?. E na boa, uma equipe do tamanho da Mercedes não ter condição de levar adiante uma campanha publicitária para apresentar um carro por causa de falha no servidor, é fiasco sim, e dos grandes.

      • Maurício Stork disse:

        Ora, se a tua lógica é essa, então o site do Grande Prêmio é um FIASCO !!!!!!! já caiu várias vezes no passado, em horas complicadas, não é mesmo?

        Obs: Não acho o site um fiasco pelo contrário sou leitor e vou continuar sendo………..

  6. Emmanuel disse:

    Não foi bem um fiasco, foi um mico. O Grande Prêmio caiu várias no ano passado, em horas complicadas e nem por isso foi um fiasco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.